Maio Amarelo 2019: Ouvir o conselho de quem tem ama faz todo o sentido


Foi lançado nacionalmente no Espírito Santo a Campanha Maio Amarelo de 2019, que busca alertar e mostrar às pessoas a dimensão que os acidentes de trânsito têm no mundo todo. A solenidade realizada no Palácio Anchieta, em Vitória, contou com a presença do governador do estado, Renato Casagrande, do diretor-geral do Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran|ES) Givaldo Vieira e do diretor-presidente do Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV) José Aurelio Ramalho.

Durante o evento, o diretor do Detran|ES anunciou que o Estado conseguiu reduzir em 43% o número de mortes no trânsito de 2011, quando teve início a Década de Ações para Segurança no Trânsito instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU), até 2018. A queda representa 415 vidas salvas no período, se comparadas as 1.159 mortes em 2011 com as 744 no ano passado, de acordo com dados do relatório do Movimento Capixaba para Salvar Vidas no Trânsito (Movitran).

O governador Casagrande ressaltou a importância de investimentos em educação, fiscalização e infraestrutura para que o número de acidentes de trânsito diminua. Segundo ele, o Espírito Santo vai no caminho contrário da decisão do Governo Federal em retirar os controladores de velocidade.

“Sabemos da importância de se ter barreiras, seja física ou eletrônica, principalmente em áreas críticas, em áreas urbanas, em áreas perigosas e sensíveis, como escolas e hospitais, pois trazem resultados”, lembrou.

Para o governador, o lançamento nacional da campanha Maio Amarelo no Espírito Santo reafirma esse trabalho desenvolvido pelo Governo do Estado para redução da violência no trânsito.

“Primeiro é uma honra. Ao mesmo tempo que nos alegra, mostra que o Observatório Nacional está acompanhando o que estamos fazendo e nos dá responsabilidade. Temos um desafio grande: no ano passado foram 744 pessoas que perderam a vida no trânsito, fora as pessoas que tiveram sequelas e buscam recuperação. Um prejuízo para o Estado, para a administração pública, para as famílias das vítimas, para as empresas, ou seja, para todo mundo. É preciso que a gente continue trabalhando firmemente”, asseverou Casagrande.

Para Givaldo, o resultado obtido pelo Espírito Santo não deve ser comemorado, mas sim servir como uma premissa para que mais vidas sejam salvas no trânsito. “Isso é fruto de um trabalho iniciado na primeira gestão do governador Renato Casagrande, na qual fui vice-governador. O Detran|ES tem o claro direcionamento para avançar na excelência da obtenção de dados de trânsito, de forma integrada com outros órgãos, para ser formulador de políticas públicas. As vidas têm de ser valorizadas nas vias e todos temos de contribuir para isso”, reforçou.

José Aurélio Ramalho afirmou que a instituição trabalha junto com o Governo do Estado para transformar o Espírito Santo no lugar mais seguro no trânsito para as pessoas no país. “Os acidentes são a única pandemia no país que não depende de vacina e nem de político. Depende da postura de cada um. E, juntos, numa parceria entre os órgãos e a sociedade civil organizada, vamos reduzir cada vez mais os acidentes nas vias capixabas”, salientou Ramalho.

Reforço 

No lançamento do Maio Amarelo, foi assinado um convênio de cooperação técnica entre o Detran|ES, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SESP) e o Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) para a produção de estudos e pesquisas sobre violência no trânsito no Espírito Santo, no âmbito do Observatório de Segurança Cidadã que está sendo estruturado pelo Instituto.

“Com esta parceria entre IJSN, Sesp e Detran, a atenção às questões da violência no trânsito e seus indicadores passam a compor as ações do Observatório da Segurança Cidadã, instância que integra esforços conjuntos no monitoramento e aprimoramento de políticas públicas de segurança. O IJSN fará um acompanhamento sistemático de indicadores como a taxa de acidentes de trânsito com vítimas fatais e o mapeamento da concentração desses acidentes, além de elaborar estudos e pesquisas na área, de forma a otimizar as estratégias a serem adotadas pelos gestores públicos”, diz o diretor presidente do IJSN, Luiz Paulo Vellozo Lucas.

Saiba mais: https://www.maioamarelo.com/2019-no-transito-o-sentido-e-a-vida/

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *